arte Nove ceramistas de Goiana apresentam exposição Homens do Barro Mostrar vai contar com mais de 50 peças, de quatro gerações do ramo da arte na cerâmica

Por: Mabson Rodrigues - Diario de Pernambuco

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 27/08/2018 16:36 Atualizado em: 27/08/2018 18:09

A exposição acontece até o dia 28 de setembro, no Sesc Ler Goiana. Foto: Charles Marinho/Divulgação
A exposição acontece até o dia 28 de setembro, no Sesc Ler Goiana. Foto: Charles Marinho/Divulgação

Com o objetivo de apresentar a história e a tradição artística de artesãos da cidade, o município de Goiana, na Região Metropolitana do Recife, recebe a exposição Homens do Barro de Goiana: Ceramistas, movimentos e expressões da cerâmica figurativa do barro dos canaviais, desta sexta-feira até o dia 28 de setembro. Com entrada gratuita, a mostra vai exibir uma série de obras produzidas por ceramistas locais de quatro gerações, no Sesc Ler Goiana, Rua do Arame, s/n, Centro, das 9h às 17h. 

Nove artistas do ramo da arte na cerâmica vão atuar na exposição: Zé do Carmo, Gercino Santo, Tog, Luis Carlos, Edvaldo Manoel, Fernando Nascimento, Adilson Vitorino, Lázaro e Luiz Gonzaga. Juntos, apresentarão ao público mais de 50 peças. A exibição vai contar ainda com 60 retratos ligados a temática ceramista, feitos pelo fotografo Charles Marinho. 

De acordo com o ceramista e curador do evento, Gercino Santo, as obras foram criteriosamente selecionadas para mostrar a variedade e as características de cada artista. “As peças de Goiana são fotografias em quatro dimensões. É o momento congelado, mas nunca estático. Cada artesão tem sua peculiaridade e todos os itens foram escolhidos com muito apreço, prezando pela originalidade. Um dos nossos diferenciais é que as produções parecem estar vivas e isso chama muita atenção. Elas não têm voz, mas falam”, afirmou o artista.

Baseada nos movimentos e expressões da cultura do povo goianense, a exposição revela detalhes e a singularidade da produção artística da cerâmica do município. Ainda segundo Gercino, é uma grande oportunidade para difundir o conteúdo artístico da cidade e também uma brecha para a mobilização econômica. “Artisticamente falando, nossa região é muito rica. Goiana tem muitos artistas, que produzem obras magníficas. É importante lembrar que uma mostra como esta, além de movimentar a economia local, propaga nosso trabalho, nossas peças, que por muitas vezes são esquecidos pela população”, declarou. 

Com textos de Felipe Andrade, curadoria e projeto expográfico de Alexandre Veloso, a exposição é uma realização da Avelozzo Produção Cultural, com incentivo do Funcultura. O evento vai acontecer de segunda a sexta-feira no Museu de Arte Sacra. Todas as peças da exposição estarão à venda, com valores que de variam de R$ 150 a R$ 1,5 mil.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas