Música Após morte do vocalista, banda Torpedo vai lançar duas músicas inéditas na voz de Deivison Kellrs Artista faleceu no domingo 19 de agosto por complicações de um câncer no fígado

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 27/08/2018 12:33 Atualizado em: 28/08/2018 17:23

Os cantores Luiza Ketilyn, Francyne Roper e Júnior Dieckman dão continuidade ao grupo. Foto: Instagram/Reprodução
Os cantores Luiza Ketilyn, Francyne Roper e Júnior Dieckman dão continuidade ao grupo. Foto: Instagram/Reprodução

Após a morte de Deivison Kellrs, a banda Torpedo surpreendeu os fãs anunciando o lançamento de duas faixas inéditas gravadas na voz do artista falecido no último dia 19 de agosto por complicações de um câncer no fígado. O grupo cancelou a agenda de shows e passa o período de luto longe dos palcos. A banda prometeu retornar após o dia 31 de agosto e prepara uma homenagem para Deivison.  

"São duas músicas românticas que foram gravadas antes dele ficar doente. Já produzimos as músicas e fomos autorizados pela família", explicou o empresário Silvano Melo. De acordo com Silvano, os direitos autorais de execução das músicas serão repassados para o filho de Deivison, David Renan, de 9 anos. 

Aos 30 anos, o vocalista lutou por mais de um ano contra um câncer no fígado. O quadro de saúde dele se agravou no dia 10 de agosto, quando ele foi transferido para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de uma unidade hospitalar no Derby e passou a respirar com a ajuda de aparelhos. A forma como encarou a doença sensibilizou até quem não conhecia o trabalho do cantor. O sepultamento do corpo de Deivison foi acompanhado por centenas de pessoas, no Cemitério de Santo Amaro, no Recife. O momento também reuniu familiares e músicos da cena brega recifense. Uma das últimas canções gravadas por Deivison, a faixa Fase ruim, ganhou novo significado após o diagnóstico de câncer e marcou a fase delicada do tratamento.

Solidariedade
O cantor Deivison Kellrs foi diagnosticado com câncer em julho do ano passado, quando precisou se ausentar dos palcos para tratar a doença. Desde então, ele se submetia a sessões de quimioterapia e medicamentos. A banda Torpedo manteve a agenda de shows e passou a ser comandada por Luiza Ketilyn, Francyne Roper e Júnior Dieckman. O empresário do grupo, Silvano Melo, produziu o evento #TodoscomDeivisonKellrs, realizado no N.B. Society Club, na Bomba do Hemetério, com adesão de vários artistas do brega, como Sedutora, Swing do Amor, Torpedo, Michelle Melo, MC Elvis, Dadá Boladão, MC Tocha, MC Japão, Roginho, Danilo Bolado, Clebinho, Anderson Roger, Espartilho e Banda Infiel. Os valores arrecadados foram doados para o tratamento do artista.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas