TV Giovanna Antonelli defende novela criticada por ausência de negros: 'A graça da profissão é a gente fazer o que a gente não é' Protagonista da novela Segundo Sol disse que não vê problemas no elenco ser majoritariamente branco

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 15/05/2018 08:21 Atualizado em: 15/05/2018 10:16

Giovanna Antonelli, que é protagonista da trama, é uma das convidadas do TV Fama. Foto: João Miguel Júnior/Globo
Giovanna Antonelli, que é protagonista da trama, é uma das convidadas do TV Fama. Foto: João Miguel Júnior/Globo

A novela Segundo sol, que estreou nesta segunda-feira (14), é ambientada na Bahia e, desde que foi anunciada, está sendo duramente criticada por não incluir muitos atores negros em seu elenco - o Estado concentra a maior população negra do País, segundo dados do IBGE.

Giovanna Antonelli, que é protagonista da trama, é uma das convidadas do TV Fama e opinou, em entrevista, que não vê problema no elenco majoritariamente branco. "Acho que a graça da profissão é a gente fazer o que a gente não é. Hoje, ali, vivendo na Bahia, fazendo um personagem baiano, todos os que estão participando se sentiram tão baianos quanto um baiano e os admirando profundamente', disse a atriz.

"Eu, como artista, ficaria muito triste de um dia não poder interpretar uma índia, por exemplo, porque eu não sou uma e não posso me caracterizar para aquilo", continuou. Antonelli ainda lembrou de críticas semelhantes sobre falta de representatividade que a novela Sol Nascente, de 2016, sofreu.

"O Luís Mello, que não é japonês, e ficou um barato, fez uma composição, não só da caracterização que fizeram nele, mas ele como ator teve uma dimensão de ir para um lugar que jamais imaginou. Ele virou japonês", disse.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas