• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Música Chrigor é internado às pressas e cancela shows no Recife Cantor, ex-Exaltasamba, prometeu remarcar as datas na capital pernambucana

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 03/03/2018 09:34 Atualizado em: 03/03/2018 10:09

Cantor foi operado nesta sexta-feira (2) e não pôde viajar ao Recife. Foto: Instagram/Reprodução
Cantor foi operado nesta sexta-feira (2) e não pôde viajar ao Recife. Foto: Instagram/Reprodução

O cantor Chrigor Lisboa, ex-Exaltasamba, cancelou as duas apresentações que faria no Recife neste sábado (3) e domingo (4) por motivos de saúde. Ele comandaria uma festa na Rouche Pizza, em Beberibe, e a Feijoada do Chrigor, no Clube Cabos e Soldados, no bairro de San Martin, mas foi internado às pressas na última quinta-feira (1º), com uma crise de cálculo renal, em um hospital de São Caetano do Sul, em São Paulo. 

Siga o Viver no Instagram
De acordo com comunicado divulgado por Chrigor nas redes sociais, ele foi submetido a uma cirurgia na sexta-feira (2) e já passa bem. "A cirurgia foi realizada com total sucesso e o cantor já se encontra no quarto em plena recuperação", disse a nota. Em vídeo, o cantor lamentou a ausência na capital pernambucana e prometeu que remarcaria os shows. 

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre 


"Salve, salve, Recife, Pernambuco, eu tive um probleminha de um cálculo renal, uma pedra nos rins, e fui internado às pressas na última quinta-feira, mas já retirei essa pedrinha, já estou aqui nos cuidados dos médicos. Infelizmente não vou poder estar com vocês no sábado e no domingo, mas vamos estar aí marcando estas datas. Agradeço a compreensão, peço perdão por não poder estar aí, mas quero fazer aquele showzão pra vocês", disse, ainda na cama do hospital. 


Chrigor Lisboa começou a atuar como vocalista da banda Exaltasamba em 1993, mas deixou o grupo em 2002, quando foi acometido por uma depressão após o falecimento do pai. Retomou a coragem para cantar dois anos depois, em carreira solo, e, desde então, tem feito shows com músicas inéditas e sucessos do grupo de pagode paulista. 

Acompanhe o Viver no Facebook: 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.



Últimas