• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Cinema Brad Pitt e Leonardo DiCaprio estarão no novo filme de Quentin Tarantino A produção se passará na época dos assassinatos do clã liderado por Charles Manson

Publicado em: 01/03/2018 17:38 Atualizado em: 01/03/2018 16:38

Dupla formada por Tarantino e Pitt está de volta. Foto: WireImage/Reprodução
Dupla formada por Tarantino e Pitt está de volta. Foto: WireImage/Reprodução

Os atores Brad Pitt e Leonardo DiCaprio estarão na nova produção de Quentin Tarantino, que se passará na época dos assassinatos do clã Charles Manson. A Informação foi publicada pelo portal inglês NME. O portal também afirma que o diretor está interessado em ter a atriz Margot Robbie e nomes como Tom Cruise, Al Pacino e Samuel L. Jackson no elenco. 

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

DiCaprio interpretará Rick Dalton, um ator de tevê que luta para sobreviver em Hollywood, e Pitt será Cliff Booth, amigo e dublê de Dalton. Os dois serão vizinhos da atriz Sharon Tate (uma estrela do cinema morta pelo clã de Charles Manson). 

Os nomes de Pitt e DiCaprio não foram as únicas novidades sobre o novo filme de Tarantino. O enredo e o título também foram divulgados. A trama terá o nome de Once upon a time in Hollywood e a história – na Los Angeles de 1969 – abordará o ápice da cultura hippie nos Estados Unidos. O filme estreia em 9 de agosto de 2019, data do aniversário de assassinatos cometidos pela família Manson. 

Sobre a produção do filme, Tarantino demonstrou entusiasmo. "Eu tenho trabalhado esse roteiro pelos últimos cinco anos e morei em Los Angeles toda a minha vida, incluindo 1969. Eu estou muito animado para contar essa história de uma Hollywood que não existe mais e não poderia estar mais feliz com a dinâmica entre DiCaprio e Pitt como Rick e Cliff", afirmou.

Polêmicas
O filme estava anteriormente sobre tutela dos estúdios Weinstein, mas, depois da crise provocada pela denúncia de assédio contra o dono (Harvey Weinstein), passou para as mãos dos estúdios Sony. Tarantino recentemente pediu desculpas públicas pelo acidente de Uma Thurman nas filmagens de Kill Bill

Acompanhe o Viver no Facebook:





Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas