• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Internet Artistas aderem a campanha contra presença militar no Rio de Janeiro: 'Intervenção é farsa' Sonia Braga, Caetano Veloso, Gregorio Duvivier, João Vicente de Castro, Maeve Jinkings e outros nomes estrelam vídeo

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 28/02/2018 08:35 Atualizado em: 28/02/2018 11:28

Artistas fazem parte da plataforma 342 Agora!, criada pra pressionar deputados a investigar o presidente Michel Temer. Foto: Facebook/Reprodução
Artistas fazem parte da plataforma 342 Agora!, criada pra pressionar deputados a investigar o presidente Michel Temer. Foto: Facebook/Reprodução

Atores, atrizes, músicos e artistas de outros segmentos se juntaram para protestar contra a intervenção militar no Rio de Janeiro, aprovada pelo Senado no dia 20 de fevereiro. Em um vídeo divulgado pela plataforma 342 Agora!, Sonia Braga, Caetano Veloso, Dira Paes, Gregorio Duvivier, Camila Márdila, João Vicente de Castro, Teresa Cristina, Maeve Jinkings e outros nomes reprovaram a medida, que deixa a segurança do estado sob o comando das forças armadas até o dia 31 de dezembro deste ano. 

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre 

Os artistas argumentam que a intervenção seria uma jogada midiática. "O próprio Temer afirma que essa intervenção é uma jogada de mestre", defende Sonia Braga. "Os mesmos políticos do PMDB que defendem a intervenção cortaram o orçamento da segurança e atrasaram o pagamento dos policiais", completa Camila Márdila. "O PMDB do Temer, que trata a polícia dessa forma, agora diz que o exército é a solução?", questiona o humorista João Vicente de Castro. 

"O exército nas favelas é um remédio que já tomamos e não curou os nossos problemas", afirma a cantora Teresa Cristina. Gregorio Duvivier, apresentador do Greg news, na HBO, emenda: "Eu sei que parece que pior do que está não pode ficar. Alguma coisa, de fato, precisa acontecer". Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro, lembra das violações de direito que podem ocorrer: "Os favelados e faveladas sabem muito bem o que é ter o direito a segurança negado". 

Assista ao vídeo: 

 

Acompanhe o Viver no Facebook: 




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.



Últimas