• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
show Cartas históricas do Brasil viram espetáculo no Teatro Arraial Sarau literário e musical tem como ponto de partida correspondências de nomes como Machado de Assis, Clarice Lispector e Gilberto Freyre

Por: Caio Ponciano

Publicado em: 23/02/2018 14:03 Atualizado em: 23/02/2018 14:18

O ator Sérgio Gusmão (esq.) é quem faz a leitura das cartas. Foto: Cartas Brasileiras/Divulgação
O ator Sérgio Gusmão (esq.) é quem faz a leitura das cartas. Foto: Cartas Brasileiras/Divulgação


Criado, dirigido e interpretado pelo ator Sérgio Gusmão, o sarau literário e musical Cartas brasileiras terá sessões nesta sexta-feira (23) e sábado (24), no Teatro Arraial Ariano Suassuna (Rua da Aurora, 457, Boa Vista). No espetáculo, Gusmão dá voz a onze cartas dos séculos 19 e 20, escritas por Pero Vaz de Caminha, Machado de Assis, Clarice Lispector, Gilberto Freyre, Getúlio Vargas, entre outras personalidades brasileiras. As apresentações ocorrem a partir das 19h, e os ingressos custam R$ 30 e R$ 15 (meia).

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

"A nossa intenção com esse show é fazer com que o público tenha um melhor entendimento do Brasil de outras épocas, valorizando a importância das cartas do ponto de vista histórico e literário. Após a leitura, eu comento a obra e, em seguida, a banda entra em cena tocando canções que tenham alguma ligação com esses documentos", diz Gusmão.

Os músicos que completam o elenco são João Carlos Araújo (violoncelo), Sérgio Lima (piano) e Jerimum de Olinda (percussão). As músicas são intercaladas com as leituras e têm interpretação de Cláudia Beija. No repertório, Fado tropical (composição de Chico Buarque e Ruy Guerra), Aquarela do Brasil (de Ary Barroso), Maria Bethânia (de Capiba), Carinhoso (de Pixinguinha e João de Barro), Três apitos (Noel Rosa), entre outras.

Além de ler as cartas históricas, Sérgio Gusmão também canta uma música no espetáculo: Ai, que saudades da Amélia, canção escrita por Mário Lago e Ataulfo Alves, em 1942. "Escolhi cantar essa música porque ela representa o momento em que a mulher brasileira deixa de ser submissa ao homem e passa a conquistar o seu próprio espaço", explica.

Sérgio conta que desde criança teve apreço por cartas e decidiu criar a montagem com o objetivo de "reviver" o escrito. "Sempre valorizei a carta como um documento histórico e como memória afetiva das pessoas que passam pelas nossas vidas, contribuindo para nossa formação moral e intelectual. A carta perdeu seu espaço para o e-mail, mas nossa intenção é fazer com que as pessoas tentem enviar uma carta para um parente que está distante, por exemplo".

Cartas brasileiras estreou em 2014, e, para as apresentações deste fim de semana, uma leitura foi adicionada. Trata-se da carta que Vinicius de Moraes fez para Tom Jobim falando sobre amizade. "Eu vejo, com muita tristeza, que amizades estão se acabando por causa de divergência política. E trouxe essa carta para o espetáculo para alertar que não vale a pena perder um grande amigo por não saber respeitar a opinião do outro", conclui.

SERVIÇO
Espetáculo Cartas brasileiras

Quando: sexta-feira (23) e sábado (24), às 19h
Onde: Teatro Arraial Ariano Suassuna (Rua da Aurora, 457, Boa Vista)
Quanto: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)
Informações: (81) 3184-3057

Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas