• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Folia Carnaval 2018: Monobloco apresenta show eclético no Marco Zero Fundo de Quintal e Casuarina completaram a programação da noite do domingo com muito samba

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 12/02/2018 09:31 Atualizado em: 12/02/2018 08:52

Monobloco agitou público do polo. Foto: Arthur Maia/PCR
Monobloco agitou público do polo. Foto: Arthur Maia/PCR

O samba foi a grande estrela do polo Marco Zero, localizado no Bairro do Recife, neste domingo (11) de carnaval, a partir das 19h40. O palco recebeu shows de grupos cariocas como Monobloco, Fundo de Quintal e Casuarina, principais atrações do dia no ponto turístico. Antes deles, sambistas como Karynna Spinelli, Nego Thor, Adriana B, Gerlane Lops, Belo Xis, Gracinha do Samba e Jorge Riba completaram o time da programação comandada pelos sons dos tamborins, tam-tans, violões e  pandeiros - principais instrumentos do ritmo. A apresentação ficou por conta dos atores Fabiana Pirro e Sóstenes Vidal.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

Subindo no palco às 22h40, Fundo de Quital - banda composta pelos músicos Bira (pandeiro e voz), Sereno (tantã e voz) e Ademir Batera (bateria) - começou o show apostando em um repertório menos conhecido pelo público geral, agradando aos fãs do samba "raiz" com canções como Bebeto loteria e Facho de esperança, alguns frutos dos 40 anos de carreira e 33 discos lançados do grupo. Os espectadores do espetáculo, que se espalhavam por todo o Marzo Zero, se animaram mesmo quando a banda tocou clássicos como A amizade (Quero chorar o seu choro / Quero sorrir seu sorriso / Valeu por você existir, amigo) e Nosso grito (Êta vida, êta vida de cão / A gente ri, a gente chora, a gente abre o coração).

Consideravelmente menos popular no estado e tocando pela primeira vez no palco do Marco Zero, a banda Casuarina (João Cavalcanti, Gabriel Azevedo, Daniel Montes, Rafael Freire, João Fernando) deu continuidade ao samba com músicas como Minha filosofia, Chuva no mar e Vaso ruim. Pela menor quantidade de pessoas entre o público - característica que costuma marcar a noite do samba -, os espectadores puderam dançar à vontade. O auge da noite foi durante o show de Monobloco. Os cariocas, conhecidos por apresentar novas versões de músicas dos mais variados gêneros musicais, animou o público com canções como É hoje, de Caetano Veloso, Girassol, de Cidade Negra, Pescador de ilusões, d'O Rappa (banda que se apresentava no show privado Carnaval Boa Viagem), e sucessos de Ivete Sangalo, como Na base do beijo e Poeira. Como de costume, os tradicionais instrumentos de escola de samba foram incorporados à batucada um baixo e uma guitarra.

Acompanheo Viver no Facebook:





Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas