• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Televisão Audiência da TV aberta no Super Bowl é usada para vender conteúdo da TV por internet Essência do anúncio da Netflix na NBC era: troque de plataforma

Por: Tiago Barbosa

Publicado em: 06/02/2018 13:42 Atualizado em:

The cloverfield paradox: ficção científica dirigida por Julius Onah e estrelada por Daniel Brühl, o filme é o terceiro da franquia Cloverfield e retrata a experiência de um grupo de astronautas diante de um acelerador de partículas. Foto: Netflix/Divulgação
The cloverfield paradox: ficção científica dirigida por Julius Onah e estrelada por Daniel Brühl, o filme é o terceiro da franquia Cloverfield e retrata a experiência de um grupo de astronautas diante de um acelerador de partículas. Foto: Netflix/Divulgação


A audiência proporcionada pela transmissão da final do futebol americano - o Super Bowl, considerado o principal evento televisivo dos EUA -, no domingo, expôs globalmente uma relação no mínimo intrigante entre a TV tradicional e os serviços de streaming.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

A Netflix decidiu divulgar o novo filme da plataforma, The Cloverfield paradox, através de anúncio no intervalo da partida entre New England Patriots e Philadelphia Eagles - vencedor do jogo -, mas surpreendeu: em vez do habitual trailer com uma breve data de estreia, o canal informou a disponibilização do longa de J.J. Abrams já na madrugada - estratégia sem precedentes.

Em outras palavras: a empresa de 110 milhões de assinantes usou o espaço na grade regular da TV aberta como forma de convocar os telespectadores a migrar para a TV por internet. E a NBC, transmissora do jogo, enfrentou o dilema de faturar com um comercial - quase R$ 16 milhões, segundo o site Business Insider - cuja essência desestimula o consumo convencional de televisão. Na televisão aberta brasileira, fenômeno parecido pôde ser testemunhado recentemente, com anúncios da recém-estreada série Altered Carbon veiculados durante a programação da Band.

O paradoxo no Super Bowl também foi enfrentado com comerciais da HBO (o canal comprou espaço publicitário no jogo após 20 anos para divulgar o trailer da 2ª fase de Westworld, com estreia em 22 de abril), do Hulu (com trailer de Castle rock) e da Amazon (com Jack Ryan) - todos com modelos sustentados por assinantes (embora a HBO seja híbrida).

A negociação, por outro lado, demonstrou o quanto ainda é relevante - e, por vezes, rentável - o formato televisivo baseado em comerciais, justamente pela razão de serem usados pelos serviços para dar visibilidade às próprias produções - só com as quatro propagandas, a NBC embolsou R$ 65 milhões.

A audiência da transmissão em 2018 teve queda de 7% (103,4 milhões acompanharam a partida) e serviu de vitrine para lançamento de trailers de filmes como Vingadores: Guerra infinita. Na apresentação musical da noite, Justin Timberlake fez tributo ao cantor Prince.

Acompanhe o Viver no Facebook:





Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.



Últimas