• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Música Criolo lança single Povo Guerreiro e agrada fãs com mais um samba A música foi lançada no canal do rapper no YouTube e será tocada nos próximos shows da turnê Espiral de Ilusão

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 02/02/2018 16:05 Atualizado em: 02/02/2018 16:14

Criolo terminou 2017 com álbum de sucesso só de sambas inéditos. Foto: Caroline Bittencourt/Divulgação
Criolo terminou 2017 com álbum de sucesso só de sambas inéditos. Foto: Caroline Bittencourt/Divulgação

O rapper Criolo lançou música nova. Seguindo a tendência do último álbum, Espiral de ilusão, o cantor homenageia o samba. A música Povo guerreiro, lançada nesta sexta-feira (2/2), encerra a série de sambas de Criolo. Ricardo Rabelo e Willian Borges são os autores e Daniel Ganjaman é o produtor do single, além de ter mixado e gravado. A direção musical é do próprio Criolo. A canção será tocada nos últimos shows de Espiral de Ilusão, que serão neste fim de semana, no SESC Belenzinho, em São Paulo.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre 

O samba está presente na carreira de criolo desde o álbum de 2011, Nó na orelha, com a música Linha de frente. O álbum seguinte, Convoque seu Buda, também conta com o samba Fermento pra massa. Ricardo Rabelo compôs algumas músicas do último disco de Criolo em parceria com o rapper e outros compositores convidados. Espiral de ilusão ficou entre os discos de grandes sucessos de 2017. Criolo tem inovado o rap e agradado aos fãs a cada álbum lançado. Em 2015, participou de um especial em homenagem a Tim Maia ao lado de Ivete Sangalo. O tributo rendeu um disco em parceria com a cantora. Também há uma parceria com o rapper Emicida, em que tocaram músicas dos dois ao vivo. 

Polêmica 

Criolo foi acusado de plágio por Linha de frente, samba presente no disco Nó na orelha. Mamão (Armando Fernandes Aguiar), autor da canção Tristeza pé no chão (1972), soube da composição do rapper por meio de amigos que a ouviram em um show. O episódio aconteceu em 2014 e, apesar do desentendimento inicial, o problema logo foi resolvido. 

Ouça Povo guerreiro:

 
Acompanhe o Viver no Facebook: 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas