• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Fotografia 'Eu disse não, porra': Pernambucanas posam em ensaio fotográfico contra assédio no carnaval Fotógrafo pernambucano Felipe Lorega decidiu apoiar a causa após trabalhar com mulheres em outros projetos

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 31/01/2018 20:36 Atualizado em: 01/02/2018 17:20

Esposa do fotógrafo, Fabiana Araújo (meio), é uma das mulheres do projeto. Foto: Felipe Lorega/Reprodução
Esposa do fotógrafo, Fabiana Araújo (meio), é uma das mulheres do projeto. Foto: Felipe Lorega/Reprodução

Utilizando o potencial de denúncia por meio da arte, o fotógrafo pernambucano Felipe Lorega produziu um ensaio fotográfico para ajudar no combate ao assédio contra mulheres durante o período carnavalesco. As fotos contam com modelos femininas banhadas de glitter - visual da moda para curtir a folia desde o ano passado -, acompanhadas pela hashtag #EuDisseNãoPorra. "Resolvi iniciar essa série fotográfica para, de alguma maneira, ajudar a disseminar essa mensagem. Quando uma mulher disser não, isso quer dizer um não", escreveu o artista ao divulgar as imagens em sua página do Facebook.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre 

Na publicação, ele conta que, apesar de ser homem, passou a enxergar a questão do assédio contra a mulher de forma mais crítica. "Tenho trabalhado com muitas mulheres ultimamente, e estar inserido nesse universo me fez enxergar coisas que estão muito além do que eu estava acostumado. E uma delas é o assédio. Recebo mensagens de caras que, de tão cegos pelo machismo, não têm a capacidade de ver que o perfil não é da modelo, mas sim de um fotógrafo", explica o fotógrafo.

"Como isso vinha me deixando intrigado, me veio a ideia de tentar, de alguma forma, engrossar esse coro do #naoenao, sobretudo nessa época de carnaval, que eu sei que o bicho pega ainda mais", conclui. Ao todo, são 15 fotografias que reúnem diferentes rostos. A primeira pessoa a aderir foi sua esposa e sócia, a produtora Fabiana Araújo, que reuniu outras mulheres para o ensaio. A assistente de negócios Carolina Bessa e a coordenadora de criação Sarah Rito foram algumas das que aderiram. Larissa Montezuma, Fernanda Calumby Fernande, Lara Valentina são alguns outros nomes envolvidos.

Aos 29 anos, Sarah Rito posou para as lentes de Felipe com o intuito de dar coro à luta contra o assédio. "Eu sei que muita gente já sabe que isso existe, mas a visibilidade é importante. É bom botar a cara e nos mostrar falando contra o machismo e o assédio", disse. Entusiasta do carnaval, a publicitária relembrou casos desagradáveis vivenciados durante a folia de Momo. "Até meu namorado, na época, tinha medo de sair comigo por ser mulher e poder ser tocada, agarrada. Hoje ainda sinto medo, mas me sinto mais segura com as minhas amigas e até amigos". 

A publicitária Carol Martins, de 26 anos, viu o projeto como uma oportunidade de ilustrar, no carnaval, reivindicações que são levantadas durante todo o ano. "Foram muitas mulheres reunidas, conversando e se ajudando. Trocamos figurinhas e fomos lembrando do que já passamos e presenciamos no carnaval e queremos mostrar a nossa cara e dar e voz à causa, para que as pessoas vejam que estamos cansadas de sermos assediadas", comentou. 

Assim como outras participantes, Carol compartilhou a campanha nas redes sociais com um desabafo das experiências pessoais com o assédio. "Deve ser massa curtir um carnaval despreocupada. De decote, body, cropped, glitter. Deve ser massa não precisar ouvir desaforo, levar puxão de cabelo, beliscão, alisado, receber beijo forçado. Deve ser massa. Deve ser massa dizer 'não' e ser ouvida, entendida e respeitada. Deve ser", escreveu.  

E concluiu: "Enquanto essa não é uma realidade pra gente, vamos encontrando alternativas de encarar tudo isso de frente. Vamos nos unindo e nos fortalecendo para que o nosso NÃO seja suficiente. para que o não seja de fato um NÃO. Para que a gente possa brilhar, brincar e ser livre". 

Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas