• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Polêmica Youtuber faz pegadinha jogando líquido em desconhecidos e gera revolta Arya Mosallah joga água no rosto das pessoas nas ruas de Londres no momento em que houve aumento no número de ataques por ácido

Por: Agência Estado

Publicado em: 31/01/2018 19:40 Atualizado em:

Vídeos foram removidos por violarem a política do YouTube relativa a assédio e bullying. Foto: Reprodução/Youtube
Vídeos foram removidos por violarem a política do YouTube relativa a assédio e bullying. Foto: Reprodução/Youtube


Um youtuber inglês recebeu uma onda de críticas após fazer pegadinha em que joga água no rosto de pessoas nas ruas de Londres. A brincadeira acontece no momento em que a polícia do Reino Unido registra aumento no número de ataques por ácido. Arya Mosallah publicou o primeiro vídeo em junho de 2017 e postou outro neste mês de janeiro de 2018. No começo do vídeo ele avisa aos internautas que estão assistindo que há água no copo, porém as pessoas que são vítimas da brincadeira não sabem e ficam irritadas.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre 

A polícia do Reino Unido comunicou que o país possui uma das taxas mais elevadas de ataque com ácido no mundo. Em um período de seis meses até abril de 2017, foram registrados 400 casos, o equivalente a dois registros por dia. As fontes oficiais acreditam que esse número seja ainda maior e que cresce cada vez mais. Por isso, muitos internautas condenaram a brincadeira de Arya. No entanto, em nenhum momento ele afirma que a pretensão da pegadinha é fazer com que as pessoas atacadas pensem que se trata de um ataque com ácido. 

Os vídeos divulgados por Arya foram removidos. O YouTube alega que tomou a medida porque os vídeos "violam a política do YouTube relativa a assédio e bullying". Ele prometia gravar um novo vídeo caso atingisse a marca de 150 mil curtidas. Antes de ser removido, o vídeo já contabilizava aproximadamente 74 mil.

Acompanhe o Viver no Facebook: 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas