• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
TV BBB18: Emparedada, Mara chora e pede para filha organizar a torcida Fato de ter sido chamada de conspiradora pelo líder Mahmoud deixou a cientista política mineira 'muito magoada' e receosa das consequências para sua imagem pública

Por: Estado de Minas

Publicado em: 29/01/2018 20:46 Atualizado em: 29/01/2018 21:32

Mara demonstrou confiança em sua vitória sobre Ana Paula. Foto: Globo/Reprodução
Mara demonstrou confiança em sua vitória sobre Ana Paula. Foto: Globo/Reprodução

Indicada ao primeiro paredão do BBB18, que será realizado na noite de terça (30), a cientista política mineira Mara chorou na tarde desta segunda (29), ao citar a justificativa que o líder Mahmoud usou para enviá-la à berlinda. "Dizer que eu conspirei?", desabafou Mara, numa conversa em volta da piscina com Nayara. "Aqui não somos inimigos; somos adversários", acrescentou, afirmando estar muito "magoada" com o episódio.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

Na avaliação da professora da UFMG, esse é um tipo de acusação que pode afetá-la inclusive no campo profissional. "Eu passo o tempo todo no Facebook falando contra a intolerância. (Mahmoud) Tem uma coisa com mulher. Falando sério. Logo eu, que defendo tanto contra a homofobia? Defendo tanto a causa dele, porque sei que a causa dele é importantíssima", afirmou. 

Mara julgou que a escolha de três mulheres ao Paredão – além dela, Mahmoud indicou Ana Paula; a mais votada pela casa foi Jéssica, salva pelo poder de veto de Paula – revela um traço sexista. "Por que que foi a Jéssica?", comentou, referindo-se ao fato de que a personal trainer recebeu sete votos, numa aparente combinação entre brothers. 

Mais cedo, na cozinha, com a maioria dos participantes presentes, Mara demonstrou confiança em sua vitória sobre Ana Paula, quando falava a respeito de seu apego ao cigarro, fazendo uma distinção entre apreço e vício. "Adoraria ter uma bebidinha aqui, mas, se não tiver, espero até a festa de quarta", disse.

No diálogo apenas com Nayara, no entanto, ela deixou claro que considera a possibilidade da derrota, ao vislumbrar Ana Paula seguindo no jogo. "Imagina a bruxinha chegar na final?", disse, com um semblante de desgosto. Quando mais brothers, incluindo Caruso, se juntaram à conversa, o assunto mudou para tatuagens, e Mara comentou que tinha vontade de fazer uma com o nome de sua filha, a quem mandou um recado: "Ana Luísa, arrume essa torcida para torcer!".

Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.



Últimas