• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
TV Michel Temer dá R$ 50 a Silvio Santos após entrevista no SBT Presidente falou sobre as mudanças que estão previstas caso a reforma da previdência seja aprovada no Congresso Nacional

Por: Estado de Minas

Publicado em: 29/01/2018 17:42 Atualizado em: 29/01/2018 21:34

Na tentativa de parecer mais simpático, o político deu uma nota de R$ 50 ao apresentador. Foto: SBT/Reprodução
Na tentativa de parecer mais simpático, o político deu uma nota de R$ 50 ao apresentador. Foto: SBT/Reprodução


Em busca de apoio para a reforma da previdência, o presidente Michel Temer foi ao programa Silvio Santos, na noite deste domingo (28). Em uma conversa de 30 minutos, o político explicou as mudanças previstas nas aposentadorias caso a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que tramita na Câmara seja aprovada. Antes de deixar a emissora, na tentativa de parecer mais simpático, o político deu uma nota de R$ 50 ao apresentador.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

Silvio afirmou que "se a reforma não for aprovada, o governo ficará sem dinheiro para pagar os aposentados". Michel Temer alegou que a mudança não vai afetar as pessoas mais pobres, e "que sem alterar as regras o Brasil corre o risco de quebrar como a Grécia". O encontro repercutiu nas redes sociais e acabou viralizando na internet.

A maior parte das mensagens foram negativas, por conta da falta de espaço para posições contrárias à reforma e a tentativa de convencer o telespectador das propostas do governo. A hashtag #SilvioSantos ficou nos Trend Topics mundiais do Twitter, que são os assuntos mais comentados da rede social.

Não é a primeira vez que o SBT se mostra a favor da reforma. Em julho do ano passado, a emissora veiculou propagandas pró-reforma que levantavam questionamentos como "Você sabe que se não for feita a Reforma Trabalhista, você pode deixar de receber o seu salário?" e "Você sabe que o Brasil quebra se não aprovar a nova lei da Previdência?". Após polêmica pelo conteúdo "amedrontador", o Ministério Público do Trabalho no Distrito Federal (MPT-DF) abriu um inquérito para investigar as chamadas publicitárias. Caso exiba as chamadas novamente, o grupo de comunicação poderá pagar multa de R$ 10 mil por veiculação.

Assista a entrevista na íntegra:



 

Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.



Últimas