Artes cênicas Estreia da peça Espera o Outono, Alice encerra Janeiro de Grandes Espetáculos Segunda peça do AMARÉ Grupo de Teatro será apresentada às 17h e 20h do domingo (28) no Teatro Hermilo Borba Filho

Por: Emília Prado

Publicado em: 26/01/2018 16:08 Atualizado em: 26/01/2018 16:14

Montagem traz os atores Natali Assunção, Gustavo Soares, Micheli Arantes e Isabelle Barros (da esquerda pra direita). Crédito: Nataly Barreto/Divulgação
Montagem traz os atores Natali Assunção, Gustavo Soares, Micheli Arantes e Isabelle Barros (da esquerda pra direita). Crédito: Nataly Barreto/Divulgação

Entre a vida e a morte ocorrem diversos sentimentos, e a saudade mora onde as duas se encontram. O espetáculo Espera o outono, Alice, do AMARÉ Grupo de Teatro, apresenta as diversas facetas da palavra. A peça estreia no domingo, último dia do 24° Janeiro de Grandes Espetáculos, em duas sessões no Teatro Hermilo Borba Filho (Cais do Apolo, s/n, Bairro do Recife), às 17h e às 20h. Os ingressos custam R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada).

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

As muitas fases da vida de Alice, entre vitórias e perdas, foram pensadas a partir de leituras, exercícios de improviso e experiências individuais e coletivas dos componentes do grupo. A construção conjunta dá ao ator Gustavo Soares a certeza de que o público se identificará com a personagem. “Mesmo com bagagens diferentes, todos sentimos pesos. Quem nunca perdeu algo na vida? Para aliviar o que carregamos na mochila é inevitável passar pela saudade. Todo o grupo se identificou e o público vai se identificar porque Alice é inteiramente humana, é você e sou eu”.

A trama, que não segue uma cronologia linear, perpassa por momentos da vida da protagonista, uma garota de classe média que decide tomar uma decisão extrema. Quatro atores se revezam na representação das pessoas que conviveram com ela e da própria Alice.

Fragmentos de textos de autores como Marla de Queiroz, Pedro Bomba e Carl Sagan, queridos do grupo, integram a narrativa. “As leituras que compartilhávamos foram se encaixando e ganharam consistência ao longo do processo, então começamos a ver Alice também nesses textos”, explica Gustavo Soares. Além dele, integram o elenco Isabelle Barros, Micheli Arantes e Natali Assunção. A encenação do espetáculo é assinada por Analice Croccia e Quiercles Santana.

Espera o outono, Alice é o segundo espetáculo do AMARÉ, que existe desde 2014 e em 2016 montou Amar é crime, adaptação de livro homônimo do escritor Marcelino Freire. A peça revela muito quem é o grupo e no que ele acredita, das encenações no palco às formas de construção. “A saudade que apresentamos vem com sal e lágrimas, mas não é um espetáculo triste, é real, é sobre nós”, indica o ator.

SERVIÇO

Espera o outono, Alice, do AMARÉ Grupo de Teatro

Quando: Domingo, 28 de janeiro, às 17h e às 20h

Onde: Teatro Hermilo Borba Filho (Cais do Apolo, s/n, Bairro do Recife)

Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia), à venda no site Compre Ingressos, na central de ingressos no Teatro de Santa Isabel e na bilheteria uma hora antes de cada sessão
Informações: 3355.3320

Acompanhe o Viver no Facebook:




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.



Últimas