• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Audiovisual Pernambuco marca presença na programação da Mostra de Cinema de Tiradentes Sete curtas-metragens e um longa foram escalados para o festival, que tem início no próximo dia 19

Por: Breno Pessoa

Publicado em: 12/01/2018 15:00 Atualizado em: 12/01/2018 14:47

Documentário Camocim faz registro das eleições municipais em Camocim do São Félix. Foto: Quentin Delaroche/Divulgação
Documentário Camocim faz registro das eleições municipais em Camocim do São Félix. Foto: Quentin Delaroche/Divulgação

Após uma presença tímida na programação do ano passado, Pernambuco conquista maior espaço dentro da grade da Mostra de Cinema de Tiradentes. Em sua 21ª edição, o evento terá a exibição de sete curtas-metragens pernambucanos e um longa-metragem. O festival é realizado entre os dias 19 e 27 de janeiro, na cidade de Tiradentes, em Minas Gerais.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

Primeiro grande evento do calendário audiovisual brasileiro, o festival em Tiradentes vai exibir 102 filmes, sendo 30 longas e 72 curtas-metragens. Dentro da programação, na Mostra Foco, estão os curtas Fantasia de índio, de Manuela Andrade, Peito vazio, de Yuri Lins e Leon Sampaio. Já a Mostra Panorama terá O olho, de Amanda Beça, Repulsa, de Eduardo Morotó, e Superpina, de Jean Santos. Já a Mostra Praça abrirá espaço para Leona assassina vingativa: Atrack em Paris, de André Antônio e Paulo Colucci, e Nova Iorque, de Leo Tabosa.

Já entre os longas está Camocim, do francês Quentin Delaroche, premiado em 2017 no Miami Film Festival e exibido recentemente no Festival de Cinema de Brasília. O documentário, rodado na cidade de Camocim de São Félix, agreste do estado, acompanha os esforços de uma jovem na tentativa de eleger, de forma honesta, um candidato novo nas eleições municipais.

Em 2018, o tema da Mostra de Tiradentes é Chamado realista, em referência ao viés naturalista visto em muitas produções atuais, que transitam entre realidade e ficção. O homenageado deste ano é o ator carioca Babu Santana, conhecido por papéis que interagem com o universo não-ficcional.

Acompanhe o Viver no Facebook:




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.



Últimas