Notícias, Esporte, Pernambuco, Política, Tecnologia, Vídeos, Fotos, Mundo, Divirta-se

Diario de Pernambuco Assine o Diario Central de assinantes
Pernambuco.com

Recife, 18/OUT/2017

  • Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Cinema Festival de cinema da MARÉ exibe filmes de graça ou por R$ 5 durante uma semana A Mostra Ambiental do Recife também realizará mesas de debates e atividades culturais que irão propor reflexões em torno de questões ambientais e sociais da cidade

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 12/08/2017 11:00 Atualizado em: 12/08/2017 14:55

Foto: Maré/Divulgação
Foto: Maré/Divulgação

A MARÉ - Mostra Ambiental do Recife chega em sua 3ª edição nesta semana, com exibição de três longas e 17 curtas-metragens, além saraus, debates e atividades culturais que irão propor reflexões em torno de questões ambientais e sociais da cidade. Neste sábado (12) e domingo (13), a programação será realizada no Jardim Botânico do Recife, localizado no Curado, das 9h às 10h, com exibições gratuitas. De segunda (14) a quarta-feira (16), a programação segue para o Cinema São Luiz, a partir das 17h, com mesas de discussão e filmes com entradas no valor de R$ 5, incluindo uma sessão comemorativa de 50 anos do filme Terra em transe (1967), de Glauber Rocha. A UFPE também vai receber atividades da mostra na quinta-feira (17), com um SLAM - encontros de poesia falada em forma de competição, com júri popular composto pelo público.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

A edição deste ano terá três eixos temáticos: Ecossistemas & Biodiversidade, Cidades & Conflitos e Povos & Territórios. O produtor cultural Rafael Buda, coordenador da mostra, conta que o projeto pretende questionar as contradições entre cidade que temos e a cidade que queremos. “A interação do homem com o meio ambiente e as lutas políticas atuais são fios condutores para uma reflexão que permeia toda a programação. Assim, como o fluxo da maré, apresentamos filmes que traduzem esse sentimento e escancaram nossas contradições”, explica ele.

No Jardim Botânico do Recife serão exibidos seis curta-metragens, entre eles História natural (PE), de Júlio Cavani, Retratos da alma (DF), de Leo Bello e Da margem do rio o mar (GO), de Rei Souza. Após as exibições, o local ainda receberá uma oficina de Sensibilização Ambiental no sábado e um sarau poético do Cordel Animado no domingo. Na programação do Cinema São Luiz, mesas de debate como Terra em transe - 50 anos depois num país em transe e O colapso ambiental e a segunda natureza serão abertas ao público às 17h. Ao término delas, haverá exibição de filmes como Dia de pagamento (PE), de Fabiana Moraes e O botão de pérola (El botón de nacár), de Patricio Guzmán, que venceu dois prêmios no Festival de Berlim.

Na quinta-feira, a mostra estará no Centro de Artes e Comunicação da UFPE para o SLAM da Maré, que será comandado pelo coletivo recifense Controverso Urbano. O encerramento da mostra será na Ilha de Deus, no bairro da Imbiribeira, com o espetáculo As Cumade, um misto de poesia, trabalho e música composto pelas poetas Anaíra Mahin e Lu Rabelo, além da mesa Fissura no capital e o turismo de base comunitária e exibição de cinco curtas-metragens. "Desde outras edições, exploramos outros locais, levando a mostra além o cinema, visitando outros bairros e comunidades", conta Buda. Realizada pela Asaga Audiovisual, a MARÉ conta também com produção da Bonsucesso Comunicação e Cultura, além de incentivo do Fundo Municipal de Meio Ambiente e da Secretaria de Desenvolvimento Sustentabilidade e Meio Ambiente do Recife.

Confira a programação completa:

Dia 12 (sábado)

Jardim Botânico do Recife (Entrada franca)

09h: Mostra de curtas
História natural (PE, 2014), de Júlio Cavani
Retratos da alma (DF, 2017), de Leo Bello
Ruínas (PE, 2017), do Coletivo Jacaré Vídeo

10h: Mostra de curtas
Frequências (PE, 2017), de Adalberto Oliveira
Disforia Urbana (PE, 2015), de Lucas Simões
Da margem do rio o mar (GO, 2017), de Rei Souza

10h: Oficina de Sensibilização Ambiental
 
Dia 13 (domingo)

Jardim Botânico do Recife (Entrada franca)

09h: Mostra de curtas
Animais (SP, 2016), de Guilherme Alvernaz
Exília (PE, 2016), de Renata Claus
Lá do alto (RJ, 2016), de Luciano Vidigal
Em busca da terra sem males (RH, 2017), de Anna Azevedo
10h: Sarau Poético: Cordel Animado
 
Dia 14 (segunda-feira)
Cinema São Luiz (Preço único: R$ 5)
 
17h: Mesa: “Terra em Transe - 50 anos depois num país em transe”, com Alexandre Figueiroa (professor e crítico de cinema) e mediação de Luiz Joaquim (professor e crítico de cinema)
19h30: Em busca da terra sem males (RJ, 2017), de Anna Azevedo e Terra em Transe (1967), de Glauber Rocha

Dia 15 (terça-feira)

Cinema São Luiz (Preço único: R$ 5)

17h: Mesa: “A contradição do capital tem gênero, cor e orientação sexual”, com Fabiana Moraes (jornalista, escritora e cineasta), Cida Pedrosa (poeta e Secretária da Mulher do Recife) e Laudijane Domingos (Presidenta da União Brasileira de Mulheres de PE). Mediação: Daniele Carvalho (bióloga e educadora ambiental)
19h30: Exibição: Dia de pagamento (PE, 2016), de Fabiana Moraes e Cidades fantasmas (2017), de Tyrell Spencer
 
Dia 16 (quarta-feira)

Cinema São Luiz (Preço único: R$ 5)
 
17h: Mesa O colapso ambiental e a segunda natureza, com Rafael Amorim (cineasta), Maurício Guerra (Secretário Executivo de Meio Ambiente do Recife) e Augusto Semente (Movimento Mata Uchôa). Mediação: Patrícia Caldas (geógrafa e pesquisadora)

19h30: Exibição: Nanã (PE, 2017, doc, cor, HD, 25’), de Rafael Amorim e O botão de pérola (El botón de nacár, Chile, França, Espanha, 2015, doc, cor, HD, 82’), de Patricio Guzmán

Quinta 17/08

UFPE – Praça do CAC (Entrada franca)
 
17h – SLAM da MARÉ com o Coletivo Controverso Urbano
18h – Sessão Guerrilha
19h – Mesa: “A produção do espaço e a gentrificação da cidade”
Com Cristina Araújo (professora DAU-UFPE), Tiago Delácio (cineasta e mestrando em DAU-UFPE) e Luana Varejão (advogada popular e mestranda em DAU-UFPE)
Mediação: Rafael Buda (produtor cultural e coordenador da MARÉ)
 
Dia 18 (sexta-feira)

Ilha de Deus (Entrada franca)
 
16h: Visita guiada na Ilha de Deus
17h: Sarau Poético: As Cumade
18h: Mesa: “Fissura no capital e o turismo de base comunitária”,
Com João Paulo (turismólogo e doutorando no MDU-UFPE) e Josenilda Pedro – Nalvinha (Centro Educacional Saber Viver)
18h30: Mostra de curtas
Pequena área (PE, 2014), de Tiago Martins Rêgo e Sebba Cavalcante 
Fora presídio (PE, 2016), de Coletivo Ficcionalizar
Fotograma (PE, 2016), de Luís Henrique Leal e Caio Zatti 
Iluminadas (PE, 2016), de Gabi Saegesser
Latossolo (BA, 2017), de Michel Santos

Confira um dos vídeos de divulgação da MARÉ:


Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.









SIGA

Facebook

Google+

Twitter

Rss

[X Fechar]