Notícias, Esporte, Pernambuco, Política, Tecnologia, Vídeos, Fotos, Mundo, Divirta-se

Diario de Pernambuco Assine o Diario Central de assinantes
Pernambuco.com

Recife, 14/DEZ/2017

  • Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Celebridades Padre Fábio de Melo revela que toma medicamento para controlar a síndrome do pânico Em sua conta no Instagram, o sacerdote disse que buscou ajuda de psiquiatra, depois de passar por período de tristeza profunda

Por: Estado de Minas

Publicado em: 11/08/2017 23:03 Atualizado em: 11/08/2017 23:11

O sacerdote contou que passou por momento difícil em família e prometeu retomar o assunto assim que estiver recuperado da síndrome do pânico. Foto: Facebook/Reprodução
O sacerdote contou que passou por momento difícil em família e prometeu retomar o assunto assim que estiver recuperado da síndrome do pânico. Foto: Facebook/Reprodução

O padre Fábio de Melo revelou que está em tratamento da crise da síndrome do pânico pela qual passa. A revelação foi feita na conta no Instagram, que o sacerdote mantém 5,6 milhões de seguidores. A síndrome pode provocar crises de ansiedade e medo, mesmo sem motivo aparente. O sacerdote disse que está bem melhor depois que iniciou o uso de medicamentos. No post, o sacerdote revela que, há três meses, enfrentou grave problema familiar, que lhe tirou o sono e trouxe muita angústia. Conta ainda que foi diagnosticado com a síndrome há dois anos e que as crises retornaram há 20 dias. %u201CDesta vez foi muito diferente. Fiquei praticamente uma semana trancado em casa, com sensação de morte, tristeza profunda e medo de tudo. Nunca chorei tanto na minha vida%u201D, escreveu.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre
 
Na terça-feira (09), em entrevista ao novo programa de Otaviano Costa na Rádio Globo, No ar, o sacerdote disse não ter motivos para esconder o problema e declarou seguir normalmente com a rotina: 'Eu sou extremamente aberto a contar minhas fraquezas. Não tenho medo da minha humanidade', afirmou. O sacerdote contou que foi atendido pelo médico Víctor Sorrentino, que o recomendou procurar uma psiquiatra.

'Os medicamentos fizeram uma enorme diferença. Tenho conseguido cumprir meus compromissos e procurado fazer uma rotina mais leve que me permita estar entre amigos que amo. Estou me sentindo bem melhor, ainda que não me sinta inteiro.' No texto, padre Fábio agradeceu o carinho que recebeu dos fãs e seguidores. Também prometeu retomar o assunto quando estiver totalmente recuperado. 'Quando estiver mais inteiro eu falarei mais sobre o assunto, pois sei que minha partilha poderá ajudar os que enfrentam o mesmo problema que eu.' O sacerdote reafirmou sua crença em Deus para continuar a seguir. 'Por ora é viver, buscar o equilíbrio que Deus me concede através das escolhas que posso fazer. A foto escolhida para este post não é por acaso. Ela é expressão da leveza que quero sempre levar comigo.

Confira o post na íntegra:

Meus queridos amigos, Saibam por mim o que sobre mim é verdade. Há 3 meses enfrentei um problema grave familiar. Desde então parei de dormir direito e passei a enfrentar uma angústia muito grande. Há 20 dias tive sintomas de síndrome do pânico, diagnóstico que já tinha tido 2 anos atrás e que superei muito rapidamente na época. Desta vez foi muito diferente. Fiquei praticamente uma semana trancado em casa, com sensação de morte, tristeza profunda e medo de tudo. Nunca chorei tanto na minha vida. Meu amigo e médico Dr. Víctor Sorrentino recomendou-me uma psiquiatra de sua confiança. Desde então estou fazendo um tratamento. Os medicamentos fizeram uma enorme diferença. Tenho conseguido cumprir meus compromissos e procurado fazer uma rotina mais leve que me permita estar entre amigos que amo. Estou me sentindo bem melhor, ainda que não me sinta inteiro. Agradeço muito o carinho de todos vocês e também dos jornalistas que nos procuraram querendo tratar com respeito e profissionalismo o que tenho enfrentado. Quando estiver mais inteiro eu falarei mais sobre o assunto, pois sei que minha partilha poderá ajudar os que enfrentam o mesmo problema que eu. Por ora é viver, buscar o equilíbrio que Deus me concede através das escolhas que posso fazer. A foto escolhida para este post não é por acaso. Ela é expressão da leveza que quero sempre levar comigo.

Uma publicação compartilhada por pefabiodemelo (@pefabiodemelo) em



Acompanhe o Viver no Facebook:




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.










SIGA

Facebook

Google+

Twitter

Rss

[X Fechar]