Notícias, Esporte, Pernambuco, Política, Tecnologia, Vídeos, Fotos, Mundo, Divirta-se

Diario de Pernambuco Assine o Diario Central de assinantes
Pernambuco.com

Recife, 23/NOV/2017

  • Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Televisão Fãs podem esperar cenas de ação memoráveis, garante autor de storyboards de GoT Will Simpson participa de Game of Thrones desde o início da série e comenta trabalho em entrevista exclusiva

Por: Breno Pessoa

Publicado em: 17/07/2017 17:25 Atualizado em: 17/07/2017 17:42

Will Simpson desenhou artes conceituais na pré-produção do programa. Foto: HBO/Divulgação
Will Simpson desenhou artes conceituais na pré-produção do programa. Foto: HBO/Divulgação

Quem sentiu falta de cenas grandiosas de ação no primeiro capítulo do retorno de Game of Thrones pode ficar tranquilo, porque sétima temporada também deve reservar momentos tão ou mais empolgantes do que a sequência da Batalha dos Bastardos, vista no nono episódio da temporada anterior. Quem garante é o desenhista Will Simpson, artista de storyboards de GoT.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

Colaborador do programa desde o início, ele é responsável pela idealização de cenas que ficaram na cabeça de telespectadores, como a execução de Ned Stark, na primeira temporada. São dele também os desenhos vistos nas artes dos boxes de DVDs e blu-rays da série.

Em entrevista exclusiva ao Viver, o artista irlandês adiantou que os fãs devem se preparar para batalhas ainda mais grandiosas que as vistas nos anos anteriores. "E, também, algumas pequenas coisas, claro. Mas igualmente importantes", diz, acrescentando, em tom de brincadeira, que correria risco de ter um destino trágico como o de alguns dos personagens da série se revelasse qualquer segredo de produção.

O clima de mistério sobre o programa, aliás, não é de agora. "Comecei trabalhando para a série antes mesmo de saber que era Game of thrones", diz o artista. A pedido do seu agente, ele preparou uma série de desenhos conceituais com a temática de fantasia medieval, como castelos e cenários. Mantida em sigilo pela emissora, a revelação sobre o projeto só veio após a aprovação do material produzido.

"Antes de me definir como desenhista de storyboard, me considero um artista", conta, destacando a importância do trabalho na concepção de cenas. O desenhista atua também nos quadrinhos desde os anos 1980, tendo trabalhado em títulos como Batman, Hellblazer e Juiz Dredd. A parte mais desafiadora do trabalho na TV, comenta Simpson, é traduzir em imagens de storyboard as ideias descritas nos roteiros, criando uma narrativa sequencial que sirva de referência para as filmagens.

Embora já tivesse conhecimento da obra original, Simpson ainda não havia lido antes os livros que inspiraram o seriado, chamados no Brasil de As crônicas de gelo e fogo. O contato mais próximo veio após ser escalado para a produção. "Li o primeiro livro e comprei o segundo, mas acabei não conseguindo ler por falta de tempo. Comprei o terceiro livro e aconteceu a mesma coisa", conta, revelando que acabou desistindo de acompanhar a saga literária por conta da fidelidade da adaptação televisiva. "Não vou mais dar dinheiro para o George R. R. Martin", brinca sobre o criador de Game of thrones.

Antes de entrar para a série, autor trabalhou com HQs. Foto: HBO/Divulgação
Antes de entrar para a série, autor trabalhou com HQs. Foto: HBO/Divulgação
O fim está próximo?
"Honestamente, ainda não sabemos", disse o produtor executivo David Benioff, sobre a data de estreia do oitavo ano de GoT, em recente entrevista à Entertainment Weekly. "Isso ainda está muito longe de ser resolvido", revelando que a conclusão pode ser postergada para 2019.

A atual leva de episódios sofreu um leve atraso, sendo lançada em julho, e não em abril, mês de estreia das seis temporadas anteriores. Outra mudança no programa, além da data, é o total de episódios disponibilizados nesta sétima temporada: sete capítulos, sendo os seis primeiros com a duração habitual do show (com entre 55 e 60 minutos) e a season finale com 82 minutos. Esse formato mais longo utilizado no encerramento deve ser replicado nos seis capítulos do oitavo ano, que deverão durar até 1h30, cada um. 


Acompanhe o Viver no Facebook:






Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.









SIGA

Facebook

Google+

Twitter

Rss

[X Fechar]