Notícias, Esporte, Pernambuco, Política, Tecnologia, Vídeos, Fotos, Mundo, Divirta-se

Diario de Pernambuco Assine o Diario Central de assinantes
Pernambuco.com

Recife, 26/SET/2017

  • Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Cinema Sete filmes vencedores do Oscar disponíveis na Netflix Entre as centenas de títulos do catálogo, selecionamos alguns imperdíveis

Por: Eduarda Fernandes

Publicado em: 21/04/2017 10:00 Atualizado em: 21/04/2017 11:07

Onde Os Fracos Não Têm Vez, Entre Dois Amores e Amadeus estão entre os vencedores do Oscar de Melhor Filme. Fotos: Netflix/Reprodução
Onde Os Fracos Não Têm Vez, Entre Dois Amores e Amadeus estão entre os vencedores do Oscar de Melhor Filme. Fotos: Netflix/Reprodução


Para muitos, a Netflix é uma mão na roda - proporciona uma boa quantidade de filmes e séries a apenas alguns cliques de distância. Para outros, no entanto, o serviço às vezes atrapalha: são tantas opções que escolher um título no catálogo pode se tornar uma tarefa difícil. Pensando nisso, o Viver separou sete longas vencedores de prêmios Oscar disponíveis na plataforma de streaming.

Leia também: Dez filmes de suspense na Netflix para prender o fôlego

Amadeus
(1984)
O longa dirigido por Milos Forman (Um estranho no ninho) conta a história do músico alemão Wolfgang Amadeus Mozart pelo ponto de vista do rival Antonio Salieri. Amadeus teve dez indicações ao Oscar e venceu oito - Melhor Filme, Melhor Ator (F. Murray Abraham), Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Direção de Arte, Melhor Figurino, Melhor Maquiagem e Melhor Edição de Som. O filme, com cerca de três horas de duração, foi classificado como o 53º melhor filme dos Estados Unidos pelo American Film Institute em 1998.

Entre dois amores (1985)
Uma aristocrata dinarmaquesa viaja ao Quênia para se juntar ao marido e supervisionar os negócios da família. Lá, ela se apaixona por um caçador, mas percebe que ele prefere uma vida mais simples comparada à que ela vive. O longa de Sydney Pollack conta com Meryl Streep e Robert Redford nos papéis principais e é baseado no livro Out of Africa, de Karen Blixen, lançado em 1937. Além de um indicação de Melhor Atriz para Streep, o filme foi indicado também a Melhor Ator Coadjuvante (Klaus Maria Brandauer), Melhor Figurino, Melhor Edição, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Cinematografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Edição de Som, Melhor Trilha Original e Melhor Filme - tendo vencido estes sete últimos.

Leia também: Dez dramas na Netflix para se emocionar

Fargo: Uma comédia de erros (1996)
Um dos melhores longas dos irmãos Joel e Ethan Coen, Fargo acompanha Jerry Lundegaard (William H. Macy), um criminoso desastrado, e Marge Gunderson (Frances McDormand), a detetive que o investiga. Vencedor de dois prêmios Oscar (Melhor Atriz para Dormand e Melhor Roteiro) e indicado a mais cinco (Melhor Edição, Melhor Cinematografia, Melhor Diretor, Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Filme), o filme deu origem à série homônima, que estreou em 2014 no canal FX.

O sol é para todos (1962)
Baseado no livro de Harper Lee, o longa, dirigido por Robert Mulligan, arrecadou em bilheteria quase dez vezes o seu orçamento. Gregory Peck interpreta Atticus Finch, um advogado que defende um homem negro acusado de estupro. Lidando com temas como o racismo e o sistema judiciário, o filme tornou-se um clássico do cinema norte-americano e foi indicado a oito prêmios Oscar, incluindo Melhor Filme, e levou três: Melhor Direção de Arte, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Ator para Peck.

Leia também: 20 séries na Netflix para fazer maratona em um fim de semana

Blue Jasmine (2013)
No filme de Woody Allen, Cate Blanchett interpreta uma socialite nova-iorquina que perde toda a fortuna por conta de esquemas de lavagem de dinheiro do marido. Ela precisa se mudar para San Francisco, para morar com a irmã e recomeçar a vida. O papel rendeu a Blanchett seu segundo Oscar e o longa foi indicado ainda a Melhor Atriz Coadjuvante (Sally Hawkins) e Melhor Roteiro.



Boyhood
(2014)
Boyhood acompanha Mason (Ellar Coltrane) da infância à juventude e o diretor Richard Linklater decidiu inovar ao gravar o filme com os mesmos atores ao longo de uma década. "Uma vez por ano, nos reuníamos e filmávamos algumas cenas", explicou ele à época do lançamento. No elenco, Ethan Hawke e Patricia Arquette, que ganhou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante pelo papel. Boyhood foi indicado ainda a Melhor Edição, Melhor Roteiro Original, Melhor Direção, Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Filme.

Onde os fracos não têm vez (2007)
Llewelyn Moss (Josh Brolin) encontra U 2 milhões, fruto de tráfico de drogas, no meio do deserto e decide ficar com o dinheiro - o que faz com que ele seja perseguido pelo matador Anton (Javier Bardem). Dirigido e roteirizado pelos irmãos Coen, o longa alçou o espanhol Bardem à fama internacional. Ele levou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante pelo papel de Anton. Onde os fracos não têm vez ficou ainda com os prêmios de Melhor Filme, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Diretor.

Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.









SIGA

Facebook

Google+

Twitter

Rss

[X Fechar]