Notícias, Esporte, Pernambuco, Política, Tecnologia, Vídeos, Fotos, Mundo, Divirta-se

Diario de Pernambuco Assine o Diario Central de assinantes
Pernambuco.com

Recife, 11/DEZ/2017

  • Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Polêmica Ministro Roberto Freire é vaiado ao criticar discurso de vencedor do Prêmio Camões Após pronunciamento anti-governo de Raduan Nassar, ministro da Cultura insinua que escritor deveria devolver o prêmio

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 17/02/2017 15:22 Atualizado em: 17/02/2017 16:19

Em nota enviada a imprensa, Ministério da Cultura acusou o PT de ser responsáveis pelos protestos. Foto: Reprodução/Twitter - Blenda Souto Maior/DP
Em nota enviada a imprensa, Ministério da Cultura acusou o PT de ser responsáveis pelos protestos. Foto: Reprodução/Twitter - Blenda Souto Maior/DP

O escritor Raduan Nassar fez um forte discurso contra o governo do presidente Michel Temer na manhã desta sexta-feira (17), ao receber o Prêmio Camões de Literatura em São Paulo. Entre as ações criticadas por Nassar durante o evento está a indicação de Alexandre Moraes para o Supremo Tribunal Federal. Presente na cerimônia, o ministro da Cultura, o pernambucano Roberto Freire, rebateu os comentários, insinuando que o escritor deveria devolver o prêmio oferecido pelo governo - uma parceria entre Brasil e Portugal. A plateia também participou da troca de farpas, com interrupções de discurso e réplicas aos comentários.

Durante a fala, Raduan Nassar afirmou que o Supremo Tribunal Federal nada fez para impedir que o deputado federal cassado Eduardo Cunha instaurasse o processo de impeachment que derrubou a ex-presidente Dilma Rousseff: "Mulher digna. Foi um golpe". O discurso foi ovacionado pela plateia, que respondeu com gritos de "Fora, Temer!". Nassar afirmou que, para ele, o STF ainda mantém uma rotina da época da ditadura militar.

O escritor, que deveria ser o último a falar na cerimônia, foi rebatido pelo ministro Roberto Freire. O pernambucano respondeu que apenas os mais velhos realmente sabem o que foi viver durante o regime militar: "É fácil fazer crítica durante um regime democrático". "Que os jovens critiquem hoje, não há perplexidade, mas quem dá prêmio ao adversário não é representante da ditadura", afirmou Freire, aos 74 anos. Nassar tem 81 anos.

No início da tarde, o Ministério da Cultura emitiu um comunicado em que responsabiliza o Partido dos Trabalhadores pelos protestos. Confira a nota na íntegra:

"O Ministério da Cultura (MinC) lamenta, mais uma vez, a prática do Partido dos Trabalhadores em aparelhar órgãos públicos e organizar ataques para tentar desestabilizar o processo democrático. Durante a cerimônia de entrega do Prêmio Camões de Literatura, em São Paulo, o ministro da Cultura, Roberto Freire, teve sua fala interrompida por manifestantes partidários, sinal de desrespeito à premiação oficial dos governos de Brasil e Portugal.

Considerada a mais importante distinção da Língua Portuguesa, o prêmio concedeu 100 mil euros (sendo 50 mil euros arcados pelo MinC) ao escritor brasileiro Raduan Nassar.

O agraciado foi respeitado por todos durante sua fala, ao contrário do que ocorreu com o ministro da Cultura, interrompido de forma agressiva. Apesar de ser um adversário político do governo, Raduan recebeu o prêmio, legitimando sua importância. Uma premiação literária com essa dimensão não merecia esse comportamento intolerante de alguns, que tentaram partidarizar o evento."

Acompanhe o Viver no Facebook:




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.










SIGA

Facebook

Google+

Twitter

Rss

[X Fechar]