• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Vida Urbana Lagoa do Araçá ganha mais movimento aos domingos Terceiro ramal do projeto da Secretaria de Turismo e Lazer garante trajeto do local até o Marco Zero

Publicado em: 29/07/2013 09:11 Atualizado em:

Usuários aprovam a iniciativa, mas fazem ressalvas aos buracos das ruas próximas. Foto: Blenda Souto Maior/DP/DA Press (Blenda Souto Maior/DP/DA Press)
Usuários aprovam a iniciativa, mas fazem ressalvas aos buracos das ruas próximas. Foto: Blenda Souto Maior/DP/DA Press
Moradores da região da Lagoa do Araçá, na Imbiribeira, tiveram uma motivação extra para acordar mais cedo ontem. É que o terceiro ramal da Ciclofaixa Móvel de Turismo e Lazer, implantado pela Prefeitura da Cidade do Recife (PCR) e lançado oficialmente na última segunda-feira, foi aberto ao público. Além do domingo ensolarado, um novo roteiro serviu de estímulo para o crescente número de ciclistas do Recife.

No início da manhã, o movimento de pessoas em torno da lagoa e das ruas próximas comprovou a aceitação da nova rota, que liga a Lagoa do Araçá ao Marco Zero, na área central da cidade. Segundo a Secretaria de Turismo e Lazer do Recife, o terceiro ramal corta cerca de 15 bairros da capital pernambucana e deve beneficiar em torno de 200 mil recifenses em todos os domingos e feriados.

O motorista Eduardo Balbino, 29 anos, chegou logo cedo à Lagoa do Araçá em companhia dos amigos Luciene Régis, 46, turismóloga; José Hamilton, empresário, e Sarah Lira, 39, autônoma, além de outros membros do grupo de pedal Bonde Caxangá. Os ciclistas saíram das imediações do Parque de Exposições de Animais, no Cordeiro, para conferir o novo trecho da ciclofaixa móvel.

Os amigos aprovaram a rota, mas fizeram ressalvas. “O roteiro é bom e extenso, mas há várias ruas cheias de buracos próximas da lagoa e que precisam ser restauradas pela prefeitura, para a segurança dos ciclistas”, afirmou Luciane. Outra constatação da reportagem foi o pouco espaço no contorno da lagoa com a demarcação da ciclofaixa por cones, onde os motoristas precisaram de cuidado redobrado para evitar colisões.

No local, também foi a primeira vez que uma estação de bicicletas de aluguel do Programa Bike PE chegou aos moradores, com cerca de 25 “magrelas”. A adesão, inclusive, foi acima da média. A estudante Gabriela Leonardo, 14, foi a primeira da fila a pegar uma bicicleta na estação para pedalar no terceiro ramal. Moradora de Afogados, ela foi pedalar na companhia do pai, Ricardo, e do irmão, Guilherme.

Gabriela já havia pedalado na rota do Recife Antigo e aprovou o novo trecho. “Agora ficou melhor porque dá para vir andando. No Centro, precisávamos ir de carro”, explicou. O gerente de filial de contratos da Serttel, que monitora as estações, Luis Américo Araújo, lembrou que a estação da Lagoa do Araçá só estará disponível aos usuários aos domingos e feriados.

Moradores da Lagoa aproveitaram a inauguração do trecho para denunciar que alguns edifícios residenciais estão despejando esgoto na via que margeia o local. Edmilson Rodrigues, presidente do Movimento Lagoa Viva, também afirmou que a sinalização precisa ser melhorada. “As lombadas não estão pintadas, o que causa risco aos ciclistas e faltam educadores para dar informações às pessoas”, ponderou.

A Secretaria de Turismo e Lazer informou que visitou todos os bairros onde o terceiro ramal da ciclofaixa móvel passa e entregou panfletos de orientação aos moradores sobre a alteração na rotina dos locais nos dias de funcionamento. O órgão também sinalizou a intenção de lançar uma quarta rota até dezembro.

Além do terceiro ramal, outros dois, que ligam a Zona Norte à Zona Sul do Recife, oferecem um passeio por diversos pontos turísticos da cidade, tendo como ponto de convergência o Marco Zero, no Recife Antigo. A proposta da PCR é que, em quatro anos, o programa atenda todos os bairros da capital com uma malha cicloviária móvel totalmente interligada.

TAGS:

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.



Últimas